BUSQUEMOS SEMPRE A PAZ , INCESSANTEMENTE, ININTERRUPTAMENTE!...

domingo, 1 de março de 2015

FILME "ACESSO A ZONA DE PERIGO", ASSISTAM!...

(Foto: Peter Casaer/MSF)

 "Acesso à Zona de Perigo", documentário que aborda os desafios de levar ajuda humanitária a regiões tomadas pela violência de conflitos armados, como Afeganistão, Somália e Quênia. 

LEISHMANIOSE VISERAL MATANDO DEVIDO AO DESLOCAMENTO DA POPULAÇÃO PARA ÁREAS COM ALTA INCIDÊNCIA DA DOENÇA



No Sudão do Sul, milhares de pessoas ficaram expostas ao calazar, ou leishmaniose visceral, por conta dos conflitos no país. A violência fez os civis se deslocarem para áreas com alta incidência da doença, que sem tratamento, é fatal. Médicos Sem Fronteiras ofereceu diagnóstico e tratou mais de 6 mil pacientes infectados em seu hospital em Lankien, no estado de Jonglei. Confira galeria de fotos! http://goo.gl/zL75NM (Fotos: Karel Prinsloo)

MOÇAMBIQUE COM NOVA EPIDEMIA DE CÓLERA


Moçambique está enfrentando uma nova epidemia de cólera, que se expandiu rapidamente em fevereiro e já infectou mais de 3 mil pessoas, causando 37 mortes. Na província de Tete, atual foco do surto, a situação é preocupante. Em entrevista, profissional de Médicos Sem Fronteiras explica sobre o caso da epidemia no país e a atuação de MSF no combate à doença. Confira! http://goo.gl/hbBdZd (Foto: Andreea Campeanu)

VACINAÇÃO PARA OS DESLOCADOS INTERNOS DE BATANGAFOS, MAIOR REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA ATACADA PELA VIOLÊNCIA


Médicos Sem Fronteiras inicia campanha de vacinação no campo para deslocados internos de Batangafo, o maior da República Centro-Africana. Dezenas de pessoas que fogem da violência no país chegam diariamente ao acampamento já superlotado, e terão de enfrentar condições ainda mais difíceis com a chegada das chuvas. “Nós adoraríamos ir embora, queremos voltar para casa, mas se não tivermos nossa segurança garantida, iremos ficar e fazer o que for preciso para fortalecer nossos abrigos”, diz uma das deslocadas. Confira! http://goo.gl/cEBqYe (Foto: MSF/Pau Miranda)

A VIOLÊNCIA NA REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA

# AJUDEM MÉDICOS SEM FRONTEIRAS:http://apoie.msf.org.br/contribua/?utm_source=facebook&utm_medium=cpc&utm_term=graduacao&utm_content=ad05a&utm_campaign=contribua


Milhares de civis da Rep. Centro-Africana estão refugiados no norte da Rep. Democrática do Congo, após fugirem da violência em seu país. Na medida em que a população abrigada em locais improvisados cresce, água e alimentos são cada vez mais escassos. “Às vezes, eu trabalho para os moradores em troca de folhas de sorgo para alimentar minha família. Nós comemos tudo o que podemos a cada um ou dois dias”, conta refugiada. Médicos Sem Fronteiras oferece ajuda médica emergencial aos refugiados e à comunidade local. Confira! http://goo.gl/7JCNRr (Foto: Sandra Smiley/MSF)


A violência na República Centro-Africana está prejudicando gravemente a vida de moradores da cidade de Bambari, uma vez que a insegurança impede o acesso a cuidados de saúde. Médicos Sem Fronteiras opera clínicas móveis em vilarejos e monitora pacientes no hospital da cidade. “No caminho para Ngakobo, havia um grande contraste entre a beleza da paisagem e o vazio de vilarejos abandonados por causa dos ataques. As pessoas estão encurraladas pela violência”, diz coordenador-geral de MSF. Confira! http://goo.gl/N3ObcO (Foto: Jeroen Oerlemans)