BUSQUEMOS SEMPRE A PAZ , INCESSANTEMENTE, ININTERRUPTAMENTE!...

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

O CARNAVAL QUE VOCÊ NÃO VÊ OU NÃO VIU...


As crianças da foto vivem na República da Guiné Equatorial, um país localizado na África Ocidental onde 70% da população vive abaixo da linha da pobreza.

O atual presidente, Teodoro Obiang, foi apontado pela Revista Forbes como o oitavo governante mais rico do mundo. Desde meados de 1990, a Guiné Equatorial tornou-se um dos maiores produtores africanos de petróleo e possui o maior PIB per capita da África. No entanto, a riqueza é distribuída de forma desigual: menos da metade da população tem acesso à água potável e 20% das crianças morrem de fome e desnutrição antes de completarem cinco anos de idade.

Ditador há 35 anos, Obiang é acusado por entidades internacionais de cometer as piores violações contra os Direitos Humanos no mundo: repressão às liberdades individuais, perseguição política e contra jornalistas, julgamentos sem direito de defesa, torturas, além de trabalho forçado e tráfico de sexo vitimando mulheres e crianças. O vice-presidente e filho do ditador, Teodorín, é acusado de lavagem de dinheiro na França e no Brasil, onde possui um apartamento de alto luxo na cidade de São Paulo.

Fã e frequentador assíduo do carnaval brasileiro em camarotes vips, Obiang pagou R$ 10 milhões à Escola de Samba Beija-Flor, do Rio de Janeiro, para que as belezas(?) da Guiné Equatorial fossem mostradas em verso, prosa e fantasia como o samba enredo da escola em 2015. Uma comitiva oficial de 40 autoridades, todos membros da elite política da Guiné Equatorial, já está em Salvador e seguirá para o sambódromo carioca.

Enquanto isso, milhares de CRIANÇAS guinéu-equatorianas continuarão MORRENDO de fome, desnutrição e violência.

Então alguém pode me perguntar: o que é que o Carnaval tem a ver com os problemas do mundo? Eu respondo: a partir do momento em que a minha folia financia a morte de uma CRIANÇA, tem a ver sim, e muito.

Um outro mundo é possível, depende de nós! ‪#‎pararefletir‬

(Fonte: @carlosbezerrajr)

...
Por
Caty Maria Lopes.
Jornalista e Ambientalista